Crônicas

Acredite se quiser

Tudo na vida é uma questão de fé. Isto é: acreditar que a gente pode fazer alguma coisa ou que aquilo que se quer fazer vai dar certo é o suficiente para conseguir atingir um final feliz. É o que os entendidos chamam de "força do pensamento positivo". Tenho que concordar com os mais céticos, que essa frase pode encerrar mais um dos milhares de mitos e crenças que nos cercam durante toda a trajetória de nossas vidas. Que a força do pensa­mento positivo não é uma verdade científica, é verdade. Como também é verdade que existe um amontoado de mentiras e armações a esse respeito, com vistas a se ganhar dinheiro com o tema. É gente que cobra "consultas"; são milhares de livros editados que se vendem, etc. etc. Contudo, me parece válido, pelo me­nos, refletir um pouco sobre a matéria. Pensamento positivo é sinônimo de força. De energia, coragem e perseverança. Visto por esse ângulo até que as coisas se encaixam. Se não vejamos: você leitor já percebeu como a maioria dos indivíduos que alcança­ram sucesso na vida, conseguiram o que desejavam através de muita luta, de muito trabalho e de muito sacrifício? Pois é, eu sei que você vai dizer que nem todos tiveram que passar por tudo isso, mas, acredite, esses são a minoria. Pois bem, para se conseguir a força do pensamento positivo, antes de mais nada deve se acreditar naquilo que se quer fazer (ter fé...) e só depois, então, ter a firmeza suficiente para enfrentar qualquer tipo de desafio (coragem...) e não desistir em momento algum (perseverança...) até o fim do processo. É sabido o fato que existem pessoas que querem ser isto ou aquilo, que desejam possuir esta ou aquela coisa, e dizem lutar por isso a vida inteira e não conseguem. Se você analisar a trajetória de vida dessas pessoas verá facilmente que na verdade não lutam tanto como pensam e que basta­ram alguma "pedras no caminho" para que desistissem -ao menos temporariamente- em perseguir o que desejam. Talvez até voltem a tentar, com o passar do tempo, mas tanto a segunda quanto a terceira ou a quarta tentativa nunca passarão disso. Bastará que apareçam novos empecilhos para fazê-los desistir. No fundo são pessoas que não acreditam nelas mesmas, munidas de pouca fé, sem coragem e sem perseverança. O máximo que conseguem é arranjar pretextos para se lamentar a vida inteira de como o destino lhes é desfavorável... Por outro lado, existem aqueles que têm tudo isso e não se importam em se expor ao sacrifício contanto de conseguir aquilo que almejam. Esses são os vencedores da vida. Sabem o que querem e o conseguem. Com muito trabalho e perseverança vão exercitando a "musculatura" do pensamento até ob­terem a "força" suficiente para mover uma montanha, se for preciso, e aí, vão em frente assimilando pancadas, reveses e experiências negativas sem se importar muito com o que vai acontecendo pelo caminho. O que importa, para eles, não é o custo da caminhada mas o que ela lhes vai oferecer ao final. Todos nós podemos conseguir os objetivos que desejamos. É só não escolher o caminho das lamentações e ar­regaçar as mangas com coragem, perseverança é fé. Muita fé !